A Bibliotecária De Auschwitz (Antonio G. Iturbe)

IMG_8556

Edita Adlerova, ou Dita, é uma menina tcheca que morava em Teresín. Sua infância mudou completamente aos seus 9 anos, quando a 2a Guerra Mundial chegou. Dita e sua família são judeus e como vocês devem saber, foram castigados e condenados pelos nazistas.

A vida de sua família e de outras milhares de judeus foi interrompida e jogadas em campos de concentração. Dita, sua mãe (Liesl) e seu pai foram transferidos para o campo mais “famoso”: Auschwitz-Birkenau.

IMG_8542

Lá, cada pessoa tinha uma profissão em condições terríveis e exaustivas. As crianças eram as únicas que conseguiam “se safar” porque no campo BIIb, o de Dita, havia o barracão familiar. Nesse barracão, os judeus conseguiram construir uma escola para as crianças que tiveram seus estudos e infâncias interrompidos pela guerra. Ex-professores se “alistavam” para ensinar e entreter as mais de 300 crianças, diariamente.

IMG_8519

Quem organizava esse grande barracão era Fredy Hirsch. Ele era um ex-atleta esguio e muito centrado. Adorava crianças e seu histórico como treinador, o permitiu organizar e entreter as crianças em Auschwitz.

Dita chega ao BIIb e conhece o lugar que a acolherá durante todo o seu período ali. A menina fica encantada com o que consegue ser feito dentro do barracão familiar e conquista a confiança dos adultos. Apaixonada por literatura, Dita é encarregada de ser a bibliotecária do bloco 31. Diariamente, Dita cuida, remenda, distribui e esconde 8 livros disponíveis dentro do barracão familiar. Na época da 2a Guerra Mundial, os livros foram proibidos! (Vide o clássico “A menina que roubava livros”, de Markus Zusak). Então, ter esses livros dentro de um campo de concentração era insano!

IMG_8532

Logo no início do livro, temos um acontecimento de adrenalina e fortes emoções envolvendo uma fiscalização da Guarda SS e os livros em posse de Dita. Depois, o livro passa a focar na vida da menina e as pessoas próximas a ela ou que têm alguma importância no desenrolar da Guerra. Dita nos conta como foi perder entes queridos, passar fome, conviver com tristeza e com a esperança unidas lado a lado diariamente. Além da difícil rotina de ver pessoas doentes e mortas.

IMG_8552

Edita passa 6 anos vivendo nessas condições e junto a sua visão da história, o autor intercala com outros personagens que em algum momento da trama passaram pela vida de Dita. Há registros de amor entre policiais e detentas, de fugitivos e de pessoas em sua volta. Eu gostei bastante dessa introdução de trechos de outros personagens!

IMG_8533

Dita é uma menina encantadora e muito realista. Ela faz 2 melhores amigas: René e Margit. Amizades são verdadeiras e traiçoeiras mesmo em circunstâncias extremas, não é verdade? Mas como Dita é muito pé no chão, você aprende muito com ela durante a leitura também. Os que são amigos de verdade permanecem para a vida toda, mesmo que a vida seja rápida.

IMG_8554

O livro é maravilhoso e por mais que eu tenha demorado uns 3 meses para lê-lo, ele é viciante! Amo mais ainda o fato dele ser inspirado em uma história real. As referências são maravilhosas e a bibliografia utilizada me deu mais vontade de ler ainda mais sobre essa parte da nossa história. Eu amo leituras assim: baseadas em fatos históricos, ainda mais sobre a 2a Guerra. Não sei , mas meu laço com esse período é algo fenomenal! Sempre me emociono.

IMG_8551

No final do livro, há uma parte onde o autor, Antonio G. Iturbe, se põe em 1a pessoa e conta como foi sua busca e pesquisa para esse livro. E ele nos surpreende apresentando a verdadeira Edita Adlerova. Eu fiquei apaixonada e curiosa para saber mais! É um livro lindo e cheio de ensinamentos! Também despertou a curiosidade para ler alguns títulos mencionados durante a leitura. Alguns (muitos!) personagens apresentados são reais e já fazem parte do nosso acervo bibliográfico hoje em dia, como a Anne Frank, acreditam?!

Após a leitura, eu comecei a pesquisar mais sobre alguns nomes e fiquei surpreendida como essas pessoas realmente existiram, sabe? Posso dizer que sou uma nova Crystal pós ” A bibliotecária de Auschwitz” em termos históricos! hahaha

IMG_8540

Recomendo muito a leitura e quero saber se vocês também teriam vontade de conhecer a Dita. <3

Aspectos físicos: Folhas amareladas (❤), amei a capa, fonte e espaçamentos. O livro não apresenta nenhum grafismo por dentro, é simples! E o seu tamanho, um pouco maior do que o livro padrão, dificultou um pouco o transporte dele para alguns lugares, pois não cabia em bolsas menores.

368 Páginas | Ficção Espanhola | Folhas amareladas (❤) | Nova Fronteira – Agir – Ediouro| ISBN: 978-85-220-1584-9 | Versão um pouco maior do que a padrão | Capa paperback | Acabamento em brochura | 5 de 5 estrelinhas

Espero que vocês tenham gostado!
Qualquer dúvida deixem nos comentários que responderei com o maior prazer!
Muito obrigada pelo carinho, pessoal! <3
Sigam o #DP nas redes sociais:
YouTube | Instagram | Fanpage no Facebook | Twitter | Flickr | Skoob
Um beijo e um queijo com amor !assinatura provisoria s e

Comentários

You may also like

7 Comentários

  1. Amei as fotos! Me interessei bastante pra ler. Por mais que você leia sobre a segunda guerra sempre tem tantos outros pontos de vistas que jamais dará pra conhecer todos! Esse tipo de narrativa de momentos tão degradantes me corta o coração mas me da uma boa sacudida na consciência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam